Mais aliados, mais afiliados, mais força!

Enquanto os índices econômicos evoluem lentamente para uma espiral positiva, as cooperativas de crédito não param de crescer. Estamos vivendo um novo momento, com políticas oficiais que pretendem incluir a população que ganha até 10 salários mínimos e ampliar o número de cidadãos brasileiros com acesso aos serviços financeiros de qualidade. Esta é uma das metas do Banco Central do Brasil.

No último dia 24 de junho, em reunião histórica na sede da Organização das Cooperativas do Brasil – OCB, o Presidente do BCB, Roberto Campos Neto, expôs sua confiança no potencial de desempenho das cooperativas financeiras brasileiras e desafiou as lideranças do movimento, em consonância com o programa “Desafios 2022”,  integrante da Agenda BC#, no sentido de adotar visão sistêmica mais ousada e agilizar suas políticas de expansão visando atingir 20% no mercado de concessão de crédito brasileiro, especialmente junto aos cidadãos de baixa e média renda, e ampliar a presença nos estados do Norte e Nordeste.

A provocação do regulador vem em boa hora! Afinal, somente na última década, mesmo em anos marcados por crises econômicas e políticas, as cooperativas financeiras registraram aumento sustentável e expressivo em torno de 20% anuais em ativos e no número de associados. Entre as razões para esse incremento está o fato de serem sociedades de pessoas que visam a solidariedade financeira, a ajuda mútua, enquanto o banco é uma sociedade capitalista que almeja o lucro em si. Em um país onde mais de 30% dos cidadãos brasileiros ainda não têm sua conta em uma instituição bancária ou cooperativista, é hora de agir e contribuir para um novo Brasil!

Por isso, a ideia é continuarmos trabalhando duro e investindo nossos talentos e recursos financeiros e tecnológicos na aceleração do crescimento do Cooperativismo Financeiro utilizando, para isso, campanhas nacionais para permitir o acesso de milhões de cidadãos a uma enorme gama de serviços. Este é um dos papéis da Confederação Brasileira de Cooperativas de Crédito (Confebras), instituição supra sistêmica do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), que atua há mais de 30 anos no País.

Também é importante não descuidar dos cenários desafiadores que se aproximam. O sucesso da atuação das cooperativas financeiras certamente trará acirrada concorrência com os bancos tradicionais, que reagirão fortemente à perda de parcela do mercado e para isso usarão pesados investimentos, alianças interbancos e força política e institucional, notadamente com a utilização da estrutura da FEBRABAN.

Além disso, temos o advento dos novos entrantes no mercado financeiro brasileiro representados pelos bancos digitais, por fintechs, por grandes players mundiais de tecnologia como Amazon, Apple, Google e Microsoft e por empresas financeiras criadas pelos bancos em parcerias com startups, todos sedentos e ávidos por abocanhar seus pedaços neste rico bolo.

Diante desse quadro, as cooperativas singulares, centrais e confederações já perceberam a importância de fortaleceram ainda mais suas entidades representativas.  Neste sentido percebe-se crescente interesse dos entes cooperativos de se filiarem a uma entidade madura que defende o protagonismo do segmento e comprometida com suas lutas individuais e comuns, em prol da perenidade do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC).   A Confebras preza pela excelência na prestação de serviços aos seus afiliados e à comunidade, com ações importantes que promovam a Inter cooperação, o aperfeiçoamento e capacitação das lideranças do movimento e a inclusão financeira. Sendo estes os pilares que norteiam a organização.

Uma das prioridades do plano de trabalho da Confebras, para o biênio 2019/2021, é engrandecer a instituição com a agregação de novos afiliados. E é com grande alegria que comemoramos a entrada de seis novas cooperativas para a Confebras, elevando para 36 afiliados o nosso quadro social em 2019 e em mais de cinco milhões e meio de associados indiretos. São elas a Cooperativa de Crédito Cecres – Sicoob Cecres, o Sicoob Credicom – Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Médicos e Profissionais da Área de Saúde de Minas Gerais, a Unicred Central do Rio de Janeiro e Mato Grosso,  a Central  Sicoob Uni de Cooperativas de Crédito,  o Sicoob UniCentro Brasileira  – Cooperativa de Crédito de Livre Admissão Centro Brasileira e a Cecoop – Central Cooperativa de Crédito no Estado do Espírito Santo.

As novas adesões trazem mais força para alcançarmos capilaridade e abrangência nacional, com princípios e valores que vão muito além dos ganhos financeiros. Bem-vindas ao quadro e esperamos desfrutar juntos dos próximos bons momentos da vida cooperativa, em sintonia com os propósitos do novo milênio de ajuda mútua, ética e profissionalismo.

Fica o convite aos demais instituições do SNCC para que participem desse esforço estratégico e institucional e venham também se associar à Confebras, de modo a fortalecer mais uma importante trincheira para os grandes combates que se avizinham!

 

Kedson Macedo

Presidente na Confebras e Diretor Executivo na Cooperforte

 

Data da publicação: 03/07/2019

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O que você achou desse conteúdo?



    Receba nosso conteúdo por e-mail

    Confira, em primeira mão, todas as novidades, notícias e informações sobre o universo do cooperativismo.
    ©CONFEBRAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS