As Ligações entre o Cooperativismo e a Nova Geração

Preencher as lacunas para a sustentabilidade do setor, significa também perceber e conquistar quem é jovem.

Cada ser humano é uma junção dos legados transmitidos pela criação dos seus pais, como também da influência do meio em que vivem, seja por ideais que admiram  no decorrer da jornada  e resolvem trazê-los para a vida ou pela convivência com amigos, colegas de trabalho e conhecidos. Por um olhar coletivo e inclusivo, na primeira pessoa, somos transformados constantemente pelo meio que vivemos, ele nos molda direta e indiretamente.

Como cooperativista, nossa principal função é enaltecer, não somente um modelo econômico mais viável e menos egoísta, como da mesma forma perpetuar uma filosofia de vida e, por meio dela, transmitir uma bela mensagem, como parte de um organismo que deve funcionar em plena harmonia.

Está é uma mensagem que, nos dias atuais, fica obscurecida por questões políticas e ganhos econômicos, onde poucas pessoas têm conhecimento e acesso a este tipo de informação.

Onde estão os jovens dentro do universo cooperativista? Como essa mensagem chega até eles? E o mais importante de tudo: Como eles nos veem?

Nos últimos tempos não estivemos atentos a essa nova geração, que instintivamente é cooperativista, sem saber ao certo o que cooperativismo é de fato. Quantos jovens, hoje em dia, não possuem medo de expressar seu posicionamento político e lutar pelos seus ideiais com unhas e dentes? E por meio das plataformas sociais encontram semelhantes que compartilham a mesma opinião acerca do assunto.

Jovens mulheres e homens com uma visão e conhecimento, sobre a própria realidade, que eles querem mudar. Seja na luta por ideais políticos, por questões ideológicas, ou até mesmo, realidades que os confrontam todos os dias, e que eles anseiam, pela mudança real e efetiva dessa situação.

Entre seus semelhantes, eles cooperam debatendo pautas sobre questões sociais, com anseio pela melhoria, ou ajudam aquele amigo que está passando um momento delicado no mês, ou poupar para ter aquela tão sonhada viagem com os amigos no final de semana.

Vivemos juntamente  com  uma geração que coopera, não por necessidade, mas como uma ação natural do dia a dia condicionada como parte orgânica da vida deles. Através das redes sociais eles cooperam entre si, não somente pela busca de um ideal econômico, mas para temas que geram atitudes com o intuito de transformar e melhorar a realidade social em que estão inseridos.

A pergunta que fica ao final deste prospecto é:  Você, como cooperativista, tem feito tudo ao seu alcance para introduzir essa geração de jovens aos conhecimentos para uma vida econômica, baseada em princípios éticos e morais mais inclusivos do cooperativismo? Ou será que estamos somente preocupados em manter um legado bonito, mas sem força suficiente para alcançar as jovens mentes ávidas por soluções com ideologia?

A chave para a mudança encontra-se na mão de cada cooperativista. Para uma real mudança é necessário querer galgar o novo e transmitir um valor que vem ajudando e  tornando-se mais forte a cada dia. Ser um Sistema que realmente inclui é pra quem tem vocação. Somos agentes da mudança, através de nossas atitudes podemos de forma efetiva  realizar melhorias reais e concretas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O que você achou desse conteúdo?



    Receba nosso conteúdo por e-mail

    Confira, em primeira mão, todas as novidades, notícias e informações sobre o universo do cooperativismo.
    ©CONFEBRAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS